segunda-feira, 31 de maio de 2010

Momento Drummond



Por que?

Por que nascemos para amar, se vamos morrer?

Por que morrer, se amamos?

Por que falta sentido

ao sentido de viver, amar, morrer?

Carlos Drummond de Andrade


Amar, viver, morrer

Viver, morrer, amar

Morrer, amar, viver

Enfim...

Até a próxima

!!!

18 comentários:

  1. Drummond - THE MAN !
    Há, amei a foto kkkk ;*

    ResponderExcluir
  2. Aiaiai... amooo, e amo sofrer por isso.

    ResponderExcluir
  3. Belo texto. Falta mesmo toda essa compreensão!
    Essa imagem é ótima. rs
    Boa semana Marcelo, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Amigos, Em Maio de 2009 eu criei este blogue simples, como eu muitas vezes disse, escrito com textos pequenos. Escrevi coisas sentidas, relatei episódios de uma mulher que sofria por acreditar no amor, brinquei, escrevi uma carta ao Cara lá de cima ,desci do Salto, enfim, tudo à volta de uma «FELINA» que falou com o coração, onde brincou, onde agradeceu a simpatia de quem está frente a um monitor, tão longe e tão perto...

    Aqui na minha vida virtual soltei muitas gargalhadas, e algumas lágrimas...

    Tal como o faço na minha vida Real, que ouve tantas vezes o meu silêncio quantas as vezes que testemunhou a minha felicidade...


    Mas apesar de ter amado muito do que aqui escrevi e ainda amo escrever, eu no momento não me sinto incentivada a continuar o blogue e isso tem sido cada vez mais notório...

    Quanto aos meus textos, poesias e outras brincadeiras, não vão dizer que acreditaram?! Foram apenas uma desculpa para vos dizer: estou aqui, quero conversar com vocês nem que seja a brincar com rimas e sentimentos!

    Sei que não me enganei acerca de algumas pessoas que me acompanharam durante este um ano, é a "tal" empatia de que é gratificante conhecer-lhe o significado (espero que me continuem a dar o prazer da vossa amizade) assim como outras pessoas que tendo blogues ou não, conheceram o meu há menos tempo. Obrigada pelas palavras deixadas aqui, obrigada pela simpatia.
    Quando eu me senti melhor, quando minha inspiração voltar, eu volto a escrever minhas insanidades;
    Um beijo meus amores....AMO VCS!

    ResponderExcluir
  5. Então... Vamos viver INTENSAMENTE já que vamos morrer em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema
    Adoro Carlos Drumond de Andrade, coisas muito inteligentes foram escritas por ele.

    jornaltv.blogspot.com
    eantesqueeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. adorei o post, e Drummond ainda está de óculos

    ResponderExcluir
  8. Ah mas é o amor que faz a vida valer a pena e morrer de amor é bom demais...
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  9. Drumond dispensa qualquer elogio. Ele e Quintana retratam o simples, o cotidiano de tal maneira que torna tudo maravilhoso.

    Seguiremos seus preceitos então" viver, amar e morrer" :D

    Abraços, Keli

    ResponderExcluir
  10. "Tão bom morrer de amor e continuar vivendo." Mário Quintana

    Um abraço Marcelo
    Belas palavras

    ResponderExcluir
  11. Porque??
    responde aí rs...

    beijo beijo!

    ResponderExcluir
  12. Faz tempo que não sofro por amor... Mas da última vez que passei por isto, meu irmão...! Boa semana, Marcelão!!!

    ResponderExcluir
  13. Belissimo texto ...
    Quanto tempo né! tava com saudades de vc querido!
    Beijão

    ResponderExcluir
  14. Estou amando! E nem pensando em morrer! Já que vamos morrer mesmo, é melhor aproveitar o tempo de vida e amar! Sofrimento virá, mas o pior sofrimento é não amar!
    André San, www.tele-visao.zip.net

    ResponderExcluir
  15. A foto é maravilhosa e o poema melhor ainda!!!

    ResponderExcluir
  16. Celinho... tava nostálgico ao escrever? Senti o TEU sentimento daqui!
    Pensa só uma coisa... temos que amar, temos que morrer, temos que aprender... ciclos...
    Se cuida meu lindo

    ResponderExcluir

Comentem a vontade: